1966
Sempre dói mais ter algo e perdê-lo do que não ter aquilo desde o começo.
- O Caçador de Pipas.  (via velhice)
75246
Ser feliz até onde der. Até onde puder. Sem adiar, ser feliz o tanto que durar.
- Caio Augusto Leite.     (via reperdoar)
21105
Eu sou carente mesmo, tenho ânsia de atenção. Gosto de carinho no cabelo e abraços inesperados. Gostam quando notam meu novo corte de cabelo, meu novo penteado, cada detalhe novo. Gosto de quem ri da minha piada mesmo sendo a mais sem graça do universo. Gosto quando notam que não estou bem e me perguntam o que aconteceu por preocupação e não por curiosidade.
- Escritora de Boteco.  (via reperdoar)
10508
7936
Gostava da maneira como ele a fazia se sentir. Gostava de ter percebido que ele a achava atraente, porém sem possuir nenhuma urgência ou desejo ansioso que os homens frequentemente demonstravam quando olhavam para ela. Pelo contrário, parecia feliz simplesmente pelo fato de estar ao lado dela, e, sem saber o motivo, era exatamente isso que precisava.
- Um Homem de Sorte.  (via reperdoar)
285
Fiquei horas tentando responder aquela pergunta da entrevista de emprego. Quem sou? Que estupidez perguntar isso assim, é só uma vaga pra caixa de supermercado. Sou… maltracei inúmeras vezes e percebi que mais absurda que essa pergunta só sua resposta: Sou um pouco de tudo.
- Marília Cadima  (via velhice)
7525
Se acalma, eu não tenho ideia do que houve, mas eu sei que quando se trata de pessoas há sempre uma chance de mudança, de melhora, de desculpas e arrependimentos; de volta.
- Elisa Bartlett    (via oxigenio-dapalavra)
2164
Más moça a vida é um teatro, faça o que quiser, quando quiser sem ensaiar absolutamente nada. Chore, ria, grite. Viva apenas o presente, não se arrependa de nada, conquiste, agarre e não solte, pois uma hora, indeterminada: As luzes se apagam e cortina desce.
- Robson Lopes.     (via reperdoar)
6104
3238
Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era a garoa, e ela, um furacão.
- Quem é você, Alasca? (via cissuras)
©